Vídeo: Servidores e pais de alunos realizam “panelaço” no Centro Administrativo de Arapiraca

Servidores da Educação de Arapiraca e pais de alunos realizaram na manhã desta segunda-feira (19) “um panelaço” na sede do Centro Administrativo do município. O protesto teve como finalidade repudiar a proposta de reajuste para a categoria apresentada pelo prefeito da cidade, Rogério Teófilo (PSDB). 

Para a reportagem do 7 Segundos, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal) em Arapiraca, André Luis da Silva, disse que no local houve uma reunião com a secretária da pasta, Mônica Leônia Pessoa, que informou que a proposta de aumento de 2,33% para setembro permanece. O que acabou deixando os professores e pais revoltados. “Ela nos atendeu, mas não muda nada, a proposta continua a mesma e isso não interessa para a categoria”. 

No início do mês, o sindicalista já havia conversado com a reportagem do 7 Segundos e informou que Teófilo havia confirmado que o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) tem condições de dar o aumento, mas esbarra na Lei da Responsabilidade Fiscal (LRF).

Os servidores aceitam apenas o reajuste em 7,64%. A categoria deve permanecer em greve por tempo indeterminado. A reportagem entrou em contato com a assessoria da prefeitura de Arapiraca, que ficou de enviar uma resposta.

A prefeitura de Arapiraca, por meio de nota, afirmou que está medindo esforços para resolver o problema e que se reuniu com pais de alunos e integrantes do Sinteal para explicar sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal, um dos fatores, que segundo a prefeitura, impedem de conceder um reajuste superior a 2,33%.

Confira nota na íntegra: 

A Prefeitura de Arapiraca continua de portas abertas ao diálogo com os trabalhadores da Educação do município. Todos os esforços estão sendo feitos para a normalização das aulas em todas as escolas e creches, a exemplo de algumas unidades que não aderiram ao movimento. Hoje mesmo, durante a manifestação ocorrida no Centro Administrativo, a secretária de Educação, Mônica Pessoa, e parte de sua equipe técnica se reuniram com um comitê formado por pais de alunos e integrantes do Sinteal. O objetivo foi esclarecer mais uma vez a situação de Arapiraca em relação à Lei de Responsabilidade Fiscal, dentre outros impeditivos de dar um reajuste maior que os 2,33% propostos para o próximo quadrimestre do ano. O diálogo entre as partes é a única forma de solucionar o impasse para o bem dos alunos de Arapiraca.

Vídeo:

 

 
 

 

 

 

 
A Prefeitura de Arapiraca continua de portas abertas ao diálogo com os trabalhadores da Educação do município. Todos os esforços estão sendo feitos para a normalização das aulas em todas as escolas e creches, a exemplo de algumas unidades que não aderiram ao movimento. Hoje mesmo, durante a manifestação ocorrida no Centro Administrativo, a secretária de Educação, Mônica Pessoa, e parte de sua equipe técnica se reuniram com um comitê formado por pais de alunos e integrantes do Sinteal. O objetivo foi esclarecer mais uma vez a situação de Arapiraca em relação à Lei de Responsabilidade Fiscal, dentre outros impeditivos de dar um reajuste maior que os 2,33% propostos para o próximo quadrimestre do ano. O diálogo entre as partes é a única forma de solucionar o impasse para o bem dos alunos de Arapiraca.
A Prefeitura de Arapiraca continua de portas abertas ao diálogo com os trabalhadores da Educação do município. Todos os esforços estão sendo feitos para a normalização das aulas em todas as escolas e creches, a exemplo de algumas unidades que não aderiram ao movimento. Hoje mesmo, durante a manifestação ocorrida no Centro Administrativo, a secretária de Educação, Mônica Pessoa, e parte de sua equipe técnica se reuniram com um comitê formado por pais de alunos e integrantes do Sinteal. O objetivo foi esclarecer mais uma vez a situação de Arapiraca em relação à Lei de Responsabilidade Fiscal, dentre outros impeditivos de dar um reajuste maior que os 2,33% propostos para o próximo quadrimestre do ano. O diálogo entre as partes é a única forma de solucionar o impasse para o bem dos alunos de Arapiraca.

 

Compartilhar

Comentários

Últimas Notícias

Publicidade