• Politicando
    • 274
      Posts

    Politicando

    O objetivo do blog é analisar a conjuntura política na capital e no interior de Alagoas.

Rodrigo Cunha denuncia que 26 leitos estão abandonados na Maternidade Santa Mônica

O deputado estadual, Rodrigo Cunha (PSDB-AL), utilizou as redes sociais para criticar a saúde pública em Alagoas. De acordo com o parlamentar, a realidade é desanimadora e irá acompanhar de perto as ações que serão feitas para resolver os problemas e cobrar dos responsáveis uma resolução o mais rápido possível. O parlamentar foi conferir de perto a realidade da Maternidade Santa Mônica, no bairro do Poço, parte de Maceió, para acompanhar a nova ala da maternidade que já era para estar funcionando, onde 26 leitos já estão prontos e preparados para serem utilizados e para receber os recém-nascidos não está sendo utilizada.

“O nosso dever é fazer com que isso funcione tanto pelos recursos públicos que foram investidos, mas pelas vidas que podem ser salvas se isso aqui funcionar de forma correta. O deputado Rodrigo Cunha entrou com uma representação no Ministério Público Federal (MPF) requerendo providências para que a ala seja utilizada pela população alagoana. Mais importante do que construir novos hospitais, é fazer com que os que já existem funcionem de forma adequada, suprindo a necessidade da população”, declarou.

Rodrigo Cunha afirmou que está fiscalizando de perto os inúmeros problemas na saúde do Estado, entre eles o descaso constante com a maternidade Santa Mônica. “Após saber que 26 leitos se encontravam sem uso, um absurdo em um estado carente como o nosso, fui pessoalmente ver o que estava acontecendo, conversar com os profissionais e, principalmente, ouvir as mães que estão lá por risco gestacional. Enquanto o Estado alega falta de profissionais para colocar a nova ala para funcionar, encontramos, além de leitos fechados, falta de condições de trabalho e material básico”, ressaltou.

O parlamentar afirmou ainda que esteve reunido com a comissão dos aprovados no concurso público da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), que estão aguardando para serem convocados. “Esta demanda, bem como tantas outras, levei ao secretário de Estado da Saúde, Christian Teixeira, e aproveitei para me colocar a disposição para ajudar no que fosse necessário. Por fim, fiz um requerimento ao Ministério Público Federal solicitando providências”, encerrou.

Compartilhar

Comentários